Vereador foi autuado por ameaça e violência psicológica contra ex-mulher

O vereador de São Luís, Joaquim Umbelino Ribeiro Júnior, de 42 anos, conhecido como Umbelino Júnior, foi detido e autuado por psicológica, injuria qualificada e ameaça contra a ex-companheira. No entanto, por se tratar de crimes afiançáveis, o parlamentar foi liberado após prestar depoimento, segundo informou a assessoria da Polícia Civil do Maranhão.

Segundo a Polícia Militar, o parlamentar relatou que teria partido para cima da vítima com o intuito de defender sua filha. Segundo a versão apresentada por Umbelino, ela teria invadido a casa para levar a menina a força, e teria sido esta a razão para sacar a pistola contra a mulher.

Após ser contido, Umbelino foi conduzido para a Casa da Mulher Brasileira e a pistola modelo Glock, com 14 munições intactas, foi apreendida por policiais militares do 8º Batalhão.

A Polícia Civil informou por meio de nota que um inquérito policial foi instaurado a fim de identificar as circunstâncias do fato.

Em nota, o vereador Umbelino Junior negou que tenha cometido qualquer tipo de ameaça, injúria ou qualquer crime que se enquadre no âmbito da violência doméstica contra a ex mulher.

Segundo informou, por meio de sua assessoria de imprensa, todas as medidas judiciais cabíveis estão sendo tomadas e que no momento pensa apenas em garantir a integridade física e psicológica da filha.

O Vereador Umbelino Junior ressaltou ainda que acredita na justiça e em sua veracidade.

Confira abaixo íntegra da nota enviada pela Polícia Civil: 

A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA), por meio da Delegacia Especial da Mulher de São Luís, informa que o vereador foi autuado pelos crimes de ameaça, injúria qualificada e violência psicológica.

A PC-MA esclarece que, por se tratar de crimes afiançáveis, o parlamentar foi liberado após prestar depoimento para responder em liberdade e que um inquérito policial foi instaurado a fim de identificar as circunstâncias do fato.

Mas o que é a violência psicológica?

A violência psicológica consiste em um tipo de abuso em que o agressor manipula o emocional de suas vítimas. Quando essa manipulação está presente em relacionamentos, ela também pode ser conhecida como gaslighting.

Além de causar instabilidade nas vítimas, pode desencadear uma série de outros problemas psicológicos e emocionais, como a ansiedade, a baixa autoestima e uma constante sensação de dependência do abusador.

“Violência Psicológica é qualquer ação ou omissão (inclusive tratamento de silêncio) utilizada para controlar os comportamentos, feito por meio de intimidação, manipulação, ameaça, humilhação, isolamento ou qualquer outra conduta que implique em prejuízo/sofrimento para saúde psicológica da pessoa”, afirmou a psicologa Carla Cruz.

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.