“Vão me ver fazendo mais feats internacionais sim”, revela Ludmilla em entrevista sobre o futuro de sua carreira na música

“Vão me ver fazendo mais feats internacionais sim”, revela Ludmilla em entrevista sobre o futuro de sua carreira na música
Foto: Hick Duarte/@hickduarte

Com um dos shows mais elogiados durante o festival The Town, que aconteceu no último final de semana, Ludmilla estrela a capa da revista Glamour do mês de setembro. Durante a entrevista, a cantora falou sobre as mudanças na carreira e destacou que as parcerias com artistas internacionais continuam: “Vocês vão me ver fazendo mais feats internacionais sim”, disse ela.

“Vocês vão me ver fazendo mais feats internacionais sim, com foco em expandir a minha música e o nome Ludmilla. Descobri que o é dos destemidos. Você tem que mergulhar no mundo e viver essa aventura louca, se divertir com a música por aí.”, disse ela.

Notícias Relacionadas


Ludmilla já estreou no cenário internacional lançando alguns feats com artistas de fora, entre eles, a cantora argentina Emilia, juntas elas lançaram em junho a música ‘No se Ve'. Em 2022, ela lançou ‘Tia Tac', em parceria com o cantor jamaicano Sean Paul, Lud também cantou com Snoop Dogg,  o hit ‘Onda Diferente', que também tem parceria com Anitta e Papatinho. Além disso, a cantora fez uma participação no filme Velozes e Furiosos 10, que chegou aos cinemas em maio de 2023. 

A cantora recentemente conquistou seu primeiro Grammy Latino na categoria de Melhor Álbum de Samba/Pagode, ela revelou que a maturidade tem sido uma aliada crucial em sua carreira: “Sou uma empresa muito grande. Requer muita maturidade, atenção e foco para tudo andar. Ser uma das maiores artistas do País não é mole. Precisa de dedicação, estudo e evolução, principalmente. A cada vez que eu alcanço um foco, crio outro maior.”

Lud também abordou a questão da heteronormatividade no pagode, destacando sua narrativa única: “O pagode vai além. Ele pode ser sobre tudo: namoro, saudade, amizade. É para se sentir vivo, tomar uma com os amigos e celebrar o que está na Terra. Decidi reunir tudo no Numanice. O pagode é um gênero que salva as pessoas. Veio das comunidades do Rio de Janeiro e se expandiu resgatando muita gente. Fico honrada de ser uma das principais representantes desse tipo de música tão maravilhosa. E eu componho sempre sobre algo que está perto, que ouvi ou que me contaram.”

Aos 28 anos, ela também conta que realizou um grande desejo como cantora: lotar um estádio. “Todos os momentos foram muito difíceis. Sempre passo por vários problemas em que tenho que escolher entre um caminho e outro, mas sempre acabo escolhendo o certo. Não desisto de nada. Tudo foi maravilhoso até agora, nunca pensei em viver nada disso. Uma das metas que queria muito realizar era lotar um estádio no meu País, e acabou acontecendo. Foi um dos dias mais felizes da minha vida”.

Ludmilla também compartilhou suas realizações pessoais, destacando que ela e sua esposa, Brunna Gonçalves, planejam ter filhos no futuro: “Somos casadas, nos amamos, então a gente quer ter filho sim, está nos nossos planos. Não agora, mas teremos. Baby ‘Brumilla' vem aí!”

Notícias Recentes




Comments


source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.