Valencia anuncia banimento perpétuo dos torcedores que fizeram insultos racistas contra Vinícius Jr.

Torcedores do Valencia (ESP) que chamaram Vinicius Júnior de “macaco” serão punidos.

Vinicius Júnior foi alvo de atos racistas mais uma vez. Na tarde desse domingo (21), parte dos torcedores do time adversário do Real Madrid (ESP) chamaram o jogador “macaco”. O crime aconteceu durante o jogo, que terminou com a derrota do clube de Madrid por 1 a 0. Por meio de nota oficial, o Valencia se posicionou afirmando que banirá os torcedores que atacaram o atleta no Estádio Mestalla.

O Valencia já havia publicado uma nota no domingo (21), condenando os atos praticados pelos torcedores do clube espanhol. Porém, na manhã desta segunda-feira (22), o time do Mestalla afirmou que um trabalho está sendo realizado para identificar os fãs responsáveis pelo crime de racismo e, após isso, todos serão banidos do Estádio.

vincius jr
Foto: GettyImages

VEJA A NOTA PUBLICADA:
“O Clube condena veementemente este tipo de comportamento, que não cabe no futebol e não corresponde aos valores do Valencia CF e dos seus adeptos. Valencia CF, em seu compromisso permanente contra o racismo e a em todas as suas formas, informa que a polícia identificou um torcedor que fez gestos racistas contra Vinícius Jr no jogo da 35ª rodada contra o Real Madrid, disputado no Camp de Mestalla, e trabalhos estão sendo feitos de maneira coordenada para confirmar a identidade de outros possíveis implicados. Desde o momento dos fatos, todas as gravações disponíveis estão sendo analisadas, trabalhando o mais rápido possível para esclarecer o ocorrido, a fim de agir com rapidez e contundência.

O Valencia CF já procedeu à abertura de processo disciplinar, aplicará a máxima severidade contra os adeptos envolvidos, expulsando-os do estádio para sempre e colabora com a Polícia e as autoridades competentes para esclarecer o sucedido. O Clube condena veementemente este tipo de comportamento, que não tem lugar no futebol e na sociedade e que não corresponde aos valores do Valencia CF e dos seus adeptos. Dessa forma, reafirmamos nossa posição contra o racismo agindo com a mesma contundência de 2019, quando um torcedor que fez gestos fascistas e saudações aos torcedores do Arsenal durante a partida da UEFA Europa League foi expulso para sempre”.

Vinicius Junior, importante ressaltar, foi expulso aos 52 minutos do segundo tempo. Na ocasião, o atleta reclamava dos gritos racistas vindos por parte da torcida do Valencia, quando se envolveu em confusão com o goleiro Mamardashvili. O defensor do time rival chegou a enforcar o brasileiro e, mesmo assim, apenas o cria do Flamengo recebeu cartão vermelho.

Além do Valencia, o Real Madrid também se posicionou sobre os atos racistas ocorridos contra Vinicius Júnior. O clube espanhol explicou que acionou a Procuradoria Geral do Estado, no setor específico de crimes de ódio e discriminação. Entretanto, de acordo com o jornalista Gustavo Hofman, da ESPN, o atleta brasileiro avalia deixar o time, visto que não é a primeira vez que é vítima desse tipo de situação.

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.