Silvio Almeida se manifesta sobre jovem negro morto com tiro à queima-roupa no RJ: “Foi brutalmente assassinado por um PM”

Nesta última tarde de quinta-feira (8), durante uma operação policial, o jovem Jefferson de Araújo Costa, de 22 anos, foi morto após ser atingido por um tiro à queima-roupa disparado por um policial militar. O incidente ocorreu na Avenida Brasil, altura do Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Um inquérito foi instaurado para apurar o caso, que ganhou destaque e gerou revolta nas redes sociais.

A morte de Jefferson aconteceu enquanto ele e outros moradores faziam um protesto na Avenida Brasil, pelo fim da operação das Polícias Militar e Civil.

Notícias Relacionadas


O Ministro dos Direitos Humanos e da Cidadania, Silvio Almeida, se manifestou sobre o caso e informou que está acompanhando os desdobramentos. “O jovem Jefferson de Araújo Costa foi brutalmente assassinado na Maré, no Rio de Janeiro, por um policial militar. Desde ontem acionei a Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos e determinei que acompanhe o caso junto às autoridades responsáveis pela apuração“, publicou nas redes sociais.

Em ao jornal O GLOBO, Kaylaine de Araújo Costa, irmã de Jefferson, relatou que o policial militar espirrou spray de pimenta no olho do rapaz antes de atirar contra ele. “A gente estava protestando, a maioria ali era mulher e criança, meu irmão era um dos únicos homens. O policial chegou jogando spray, atirou e depois correu para a viatura. A gente foi para a pista da Avenida Brasil gritar por socorro, mas os agentes não fizeram nada, debocharam e disseram que não tinham culpa de nada“, informou a jovem.

Notícias Recentes




Comments


source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.