Servidores do Detran cobram melhorias em ato nesta segunda (27) em todo o MA

Os servidores do Departamento Estadual de Trânsito do (Detran-MA) decidiram entrar em paralisação de advertência nesta segunda-feira (27), a partir das 8h30. Trabalhadores de todo o estado fazem parte da manifestação que, em São Luís, será realizada em frente à sede do Departamento.

A decisão foi tomada durante uma assembleia geral extraordinária realizada na quinta-feira, 24 de maio, pelo Sindicato dos Servidores do Detran.

A paralisação — que abrange o Detran-Sede, Ciretrans, Postos Avançados e Vivas — visa chamar a atenção para uma série de reivindicações. Segundo o Sindicato dos Servidores do Detran do Maranhão (Sinsdetran/MA), elas não foram atendidas pelo governo, apesar de quase dois anos de negociações.

Segundo Francion Ferreira — assistente de trânsito no Detran-MA —, as principais reivindicações incluem precárias condições de trabalho: como falta de água potável para consumo humano (pontualmente), banheiros interditados e problemas em aparelhos de ar condicionado; o não cumprimento da promessa de Extensão e Equiparação da Gratificação por Atividade de Trânsito (GAT).

De acordo com os trabalhadores, as negociações já perduram por quase 2 (dois) anos somente no Governo atual. A categoria também alega salário congelado em R$ 1.400,00 há 10 anos.

Entre os principais pontos de reivindicação estão a extensão e equiparação da Gratificação de Atividade Técnica (GAT) e melhores condições de trabalho, onde se relatam diversos problemas, como: falta de água potável, banheiros interditados e problemas com aparelhos de ar condicionado. Além disso, os servidores reclamam do congelamento salarial de R$ 1.400,00 há dez anos, situação que, segundo eles, os coloca em uma situação de mendicância.

Outras questões levantadas pelo sindicato incluem o não pagamento das progressões de carreira, a terceirização da vistoria veicular, a terceirização considerada ilegal por meio da Fundação Sousândrade e contratos controversos como o firmado com o escritório de advocacia Brissac & Fonteles.

Também são alvos de críticas o novo sistema digital de primeiro emplacamento e a vistoria obrigatória para veículos novos.

A paralisação visa não apenas a melhoria das condições de trabalho dos servidores, mas também a qualidade do serviço público oferecido à população.

O sindicato enfatiza que o movimento é uma tentativa de pressionar o governo a atender as demandas dos trabalhadores, garantindo melhores condições de trabalho e, consequentemente, um atendimento mais eficiente aos usuários do Detran-MA.

A paralisação afeta todos os serviços oferecidos pelo Detran do Maranhão. O sindicato pede compreensão à população e reforça que a paralisação é um passo necessário para alcançar melhorias no serviço público.

*Com informações da assessoria

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.