Menu

Canal Preto

Sem Samba: Seu Jorge é proibido de registrar filho com nome do estilo musical

Sem Samba: Seu Jorge é proibido de registrar filho com nome do estilo musical

Pai de 3 meninas, Seu Jorge teve o seu quarto filho com a nutróloga Karina Barbieri, o neném nasceu no último final de semana e já virou notícia por um motivo inusitado: segundo a Band, os pais não conseguiram registrá-lo no cartório.

Seu Jorge já havia divulgado em rede nacional o seu desejo de ser pai do “Samba”, sim, assim que se chamaria o seu quarto filho. O nome “diferente” gerou críticas, memes e análises nas .

Comentou a ativista Fatou, em um post sobre o assunto.

Segundo a Band, o cantor acionou os advogados para conseguir registrar o filho com o nome escolhido, os motivos para o nome ter sido barrado não foi divulgado, mas internautas cogitam a possibilidade do nome causar “constrangimento” para a pessoa.

O que pode ter ocorrido é que a Lei Federal 6.015 de 1973 estabelece que o oficial de registro pode intervir e negar o registro de uma criança, caso considere que o nome possa causar constrangimento ou ser esdrúxulo. O escrivão pode questionar a opção do nome dada pelos pais e até mesmo apresentar alternativas ou se recusar a fazer o registro.

O assunto levantou um novo debate acerca da escolha de nomes no Brasil e internautas recuperaram post no site da Fio Cruz que mostram lista de nomes proibidos de serem registados.

Dezêncio Feverêncio de Oitenta e Cinco, Dignatário da Ordem Imperial do Cruzeiro, Domingão Sabatino Gomes, Durango Kid Paiva, Errata de Campos, Esparadrapo Clemente de Sá, Evangivaldo Figueiredo, Fologênio Lopes Utiguaçú e Garoto Levado Cruz são um dos nomes polêmicos considerados “esdrúxulos”.




Comments


source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários