Rapper Fred Sabino anuncia o álbum “Homem Grande”, motivado por experiência amorosa tóxica

O primeiro lançamento do disco Fred Sabino acontece nesta quarta-feira.

Carregando a paixão pela música desde a infância, Fred Sabino começou a fazer beatbox e improviso com amigos em 2004. Três anos depois, tendo o rap como sua vertente, paixão e terapia, passou a escrever rimas.

Tendo cinco álbuns e alguns videoclipes lançados, o artista já fez inúmeros shows. Devido às mudanças de sua vida, ele está parado há seis anos mas sua presença segue sendo relevante no cenário do gênero musical carioca.

Um dos fundadores da Roda de Rima de Botafogo, Fred viu diversos nomes que atualmente dominam a surgirem, participando de várias batalhas de MC's e chegando a fazer parte do Cacife Clandestino, abrindo shows e se apresentando em grandes palcos do Rio de Janeiro afora.

Fotos: Divulgação

O artista teve a horna de dividir palcos com ícones que é fã, como Racionais MC's, Filipe Ret, Gabriel o Pensador, Cacife Clandestino, 3030 e Fernanda Lima, em uma jornada que ironiza ao dizer que “começou ontem”.

Influenciado por destaques como J. Cole, Don L, Racionais, Pip Millett, Ruti, Baby Rose, Matuê e Filipe Ret, ele chega com o lançamento do álbum “Homem Grande” em maio. “Inicialmente, seria um projeto pessoal, para eu escutar e mostrar aos amigos mas fui percebendo que se tratava de um bom produto, além de ter um lado conceitual”, conta.

O disco foi motivado por uma experiência de relação amorosa doentia, abusiva, tóxica e criminosa que viveu com uma mulher doente e que mudou sua vida. “Tenho a sensação de que a toxicidade – quando se fala em relacionamento abusivo -, é que só acontece com as mulheres”, afirma Fred Sabino.

“Essa experiência quase tirou minha saúde mental e minha vida. Então, resolvi provocar o assunto, o tema e colocar uns dedos nas feridas e, se caso alguém se identifique com algo que é falado, tá ótimo. O objetivo é deixar a mensagem de que qualquer gênero está sujeito tanto a sofrer, quanto a praticar abuso”, diz o artista.

Na sequência, ele segue abordando a identificação que o trabalho possa causar. “E para qualquer homem que possa estar passando por uma relação abusiva sem nem se dar conta, que transmita alguma energia de libertação e força”, completa.

“Todas as músicas são favoritas, mas a música Homem Grande, que leva o som que dá nome ao álbum, é a mais profunda e intensa”, conclui.

Finalizando, Fred direciona as palavras para os homens ouvintes. “Quero agradecer pelo espaço e mandar um salve a todos os homens que possam ter passado ou estar passando por uma relação abusiva. Nós sofremos abuso também; psicológico, emocional, simbólico, físico e etc”, acrescenta.

“A situação do homem, que já cresce em um comportamento doentio, se agrava mais ainda ao não saber identificar traços de abuso em mulheres. Esse álbum é também uma mensagem de amor e força”, encerra.

O lançamento da primeira faixa de “Homem Grande“, “Poesia e Sexo“, acontece nesta quarta-feira. A segunda, “Me(Ter)” chega no dia 24 deste mês, enquanto a terceira e última, “Amber Heard“, estreia em 15 de maio e o disco completo no dia 30 do mesmo mês.

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.