Premier League: equipes com maioria de jogadores internacionais têm mais sucesso, diz estudo

Uma análise dos últimos 20 anos da Premier League mostra que o talento internacional é fundamental para o sucesso da equipe. A empresa global de recursos humanos Deel se uniu ao estatístico de futebol Jonny Blain para analisar as duas últimas décadas do torneio e descobrir o impacto da diversidade internacional no desempenho e o sucesso das equipes.

Os resultados revelam uma clara correlação entre a pluralidade de nacionalidade dos times e o seu sucesso, em termos de gols marcados, jogos vencidos e posição final no campeonato.

A pesquisa analisa a proporção de jogadores estrangeiros em cada equipe da Premier League, desde a temporada 2002/2003 até 2021/2022 para estabelecer um “referencial de talento internacional” anual, ou seja, a proporção média de jogadores nacionais e internacionais por ano em cada equipe, o que ilustra papel da diversidade global e a sua relação com as conquistas.

A pesquisa aponta que: 

  • 15 dos últimos 20 vencedores da Premier League – e 12 dos últimos 13 – ficaram acima da média de estrangeiros no time na temporada 
  • Em 19 das 20 temporadas do estudo, as equipes com maior média de estrangeiros foram mais vitoriosas.  
  • Dos artilheiros das últimas 20 temporadas, 24 eram estrangeiros (em alguns anos houve empate em número de gols). 
  • O time com maior proporção de jogadores estrangeiros em uma temporada foi o Arsenal, com 96% em 2006/07, tendo terminado em quarto lugar. Na temporada 2003/2004, em que o Arsenal foi campeão, a proporção também era alta: 77%. 
  • Dos 10.590 jogadores que já disputaram a competição, 6.922 são estrangeiros – cerca de 65%. No total, 109 brasileiros já disputaram a competição. Na temporada 21/22 foram 29, entre eles os goleiros Alisson e Ederson, o ex-capitão da seleção brasileira, Thiago Silva, e os atacantes Roberto Firmino e Richarlison.   

A Deel, empresa de RH especializada em ajudar as empresas a criar equipes globais por meio dos seus serviços de onboarding, compliance e folha de pagamentos em mais de 150 países, explica que, assim como na Premier League, uma equipe com maior diversidade global performa melhor. 

“Sou um grande fã do Paris Saint-Germain, mas sempre gostei de assistir a Premier League e uma das suas melhores características é a variedade de talentos globais.

Dentro e fora do esporte, a contratação sem fronteiras de um pool de talentos verdadeiramente global oferece aos empregadores a melhor oportunidade de reunir um conjunto diversificado de habilidades e experiências em uma equipe de alto desempenho”, opina Alex Bouaziz, cofundador e CEO da Deel.

O estudo da Deel em conjunto com Blain revela que o pico de contratações de estrangeiros na liga foi na temporada de 2013/14, com 69,7%. Eles também são responsáveis pela maioria dos gols marcados no campeonato, com 64,8% das finalizações de sucesso nos últimos 20 anos. Na temporada 2018/2019, esse número atingiu o topo, com 72%, e nunca ficou abaixo de 59%.

Quando analisados os vencedores da Premier League, a importância dos estrangeiros é ainda maior. Em 19 das 20 temporadas analisadas, a proporção de gols marcados por estrangeiros nas equipes vencedoras superou a média.

Na temporada 2013/14, 94,1% dos gols do campeão Manchester City foram marcados por não-ingleses. Já no Arsenal campeão de 2003/04, 93,2% dos gols foram de estrangeiros.

“Alguns dos melhores times do devem o seu êxito ao talento internacional. O futebol é o exemplo perfeito, mas o vemos também em outros setores. Esses resultados confirmam a minha crença (e a da Deel) de que há uma correlação entre a diversidade global e o sucesso das equipes”, conclui Alex

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.