Menu

Notícias

Polícia Federal investiga fraudes de R$ 40 milhões em prejuízos com a Caixa

As investigações do Grupo de Repressão a Crimes Contra a Caixa Econômica Federal instituídas pela Polícia Federal (PF) apontaram que os criminosos compravam ilegalmente passagens aéreas utilizando cartões clonados da Caixa, e, para não chamar atenção, as passagens eram vendidas com baixo custo em redes sociais com a informação de que haviam sido adquiridas através de programas de milhas.

A operação Delivery Card da PF acontece na manhã desta quarta-feira (14) e procura desarticular uma quadrilha que utilizava fraudes eletrônicas. Os criminosos teriam causado um prejuízo de R$ 40 milhões junto à Caixa Econômica Federal. O nome da operação se refere aos crimes de clonagem de cartões e de lavagem de dinheiro através de empresas de delivery, que os criminosos usavam para limpar o dinheiro do crime.

Os policiais cumprem três mandados de busca e apreensão nos bairros cariocas do Leblon e Colégio, com autorização da 10ª Vara da Justiça Federal Criminal do Rio de Janeiro. Um dos alvos foi levado para Superintendência da PF no Rio após ter sido flagrado com drogas.

As informações que culminaram com a investigação e a operação de hoje foram repassadas pelo Núcleo de Repressão a Fraudes Bancárias (NUFBAN) de Brasília/DF, que, integrado com as policiais civis e instituições bancárias através da Febraban, atua para combater fraudes bancárias.

A pena para os crimes de organização criminosa, furto qualificado mediante fraude e lavagem de dinheiro pode chagar a 26 anos de cadeia.

Fonte: cnnbrasil.com.br

Saiba mais

Comentários