Menu

Notícias

Polícia do Senado pede que interventor reforce segurança para posse

A Polícia Legislativa do Senado Federal solicitou, nesta quarta-feira (25/1), ao interventor da União na segurança pública do Distrito Federal, Ricardo Cappelli, apoio da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal no esquema de segurança da posse dos senadores eleitos, que ocorrerá em 1º de fevereiro.

A peça é assinada pelo diretor da força de segurança, Alessandro Morales Martins. O policial legislativo ressalta, no pedido, que “ambas as cerimônias contam com projeção , característica cuja sensibilidade foi incrementada em razão dos últimos acontecimentos ligados à invasão dos Três Poderes em 8 de janeiro”.

“Ressalte-se que eventos dessa magnitude contam com a previsão de participação de diversas autoridades, e no caso da cerimônia de abertura dos trabalhos legislativos, há ainda a expectativa de comparecimento dos chefes dos Três Poderes da República”, prossegue.

Morales defende, ainda, que a Polícia Legislativa “identificou como cenários de riscos a invasão em áreas não autorizadas, a tomada de refém, a presença de atirador ativo, ameaça de explosivo e ainda, a sabotagem em infraestruturas críticas”.

“Diante do exposto, solicitamos o reforço do policiamento ostensivo nas imediações do Congresso Nacional e adjacências, bem como as demais providências que a Secretaria de Segurança Pública do DF julgar pertinentes para auxiliar esta Secretaria de Polícia em eventual enfrentamento dos cenários acima”, completa.

Novo secretário

Mais cedo, o Governo do Distrito Federal (GDF) anunciou Sandro Avelar como secretário de Segurança Pública do DF. Ele assumirá a cadeira no lugar de Anderson Torres, preso acusado de ter se omitido e facilitado a ação de extremistas na Esplanada dos Ministérios no último 8 de janeiro.

Avelar afirmou, nesta tarde, que irá atuar no planejamento de segurança para a posse dos deputados federais e senadores, na próxima semana.

 

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários