PM é preso ao tentar tirar passaporte com documentos falsos na Polícia Federal, em Imperatriz

Porta da sede da PF foi quebrada durante luta corporal entre o suspeito e os agentes (Foto: Reprodução)

Foragido da Justiça por suspeita de integrar grupo de extermínio, um policial militar do foi preso nessa quinta-feira, 8, na cidade de Imperatriz, ao tentar emitir um passaporte com documentação falsa.

Lotado no 20º BPM de São Luís, o policial chegou à sede da Polícia Federal para buscar o passaporte, mas os agentes suspeitaram que os documentos apresentados eram falsos. Ao checarem as informações, descobriram um mandado de prisão em aberto contra o indivíduo, que foi informado sobre a situação.

Alterado, o PM tentou fugir e quebrou a porta de entrada da sede da PF, entrando em luta corporal com os agentes, que acabaram dominando-o. Ele recebeu voz de prisão em flagrante e agora se encontra à disposição da Justiça.

Segundo a investigação, o policial é investigado pelo assassinato de Aldenir Diniz Viana, ocorrido em 2022, no município de Vargem Grande (MA), além de outros possíveis homicídios.

Aldenir foi assassinado em Vargem Grande (Foto: Reprodução)

No dia do crime em Vargem Grande, Aldenir estava sentado na calçada de casa, quando foi atingido por cerca de seis tiros. Ele morreu no local.

Algumas horas após o homicídio, uma operação conjunta realizada pelas Polícias Civil e Militar conseguiu prender o PM, que tentava fugir em um veículo VW Gol de cor branca com placa adulterada. Ele acabou sendo capturado em Itapecuru-Mirim, armado com uma pistola, possivelmente usada para matar Aldenir.

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.