Menu

Cotidiano & Variedades

Os animais são capazes de se reconhecer no espelho?

Já pegou seu cachorro parado no espelho e teve a sensação de que ele parecia não entender o que estava vendo? Essa é uma questão antiga e que gera dúvidas na maioria das pessoas. Será que os animais são capazes de reconhecer a si mesmos diante de um espalho? Parece bobagem, mas é uma questão que reserva alguns sentidos mais profundos, afinal de contas estamos falando de autoconsciência.

Se partirmos do ponto de vista filosófico, por exemplo, a autoconsciência é um dos fatores primordiais para o caráter racional do ser humano. Somos auto conscientes quando somos capazes de identificar a nós mesmos e reconhecer as diferenças que nos separam dos demais – aquilo que nos torna indivíduos dentro de um coletivo. Partindo dessa reflexão, o que significaria um animal ter consciência de si mesmo ao ponto de se reconhecer diante de um espelho? Talvez muita coisa, talvez nem tanta.

Fato é que alguns estudos já desvendaram que alguns animais com certeza são capazes de se reconhecer diante do espelho. Um desses animais, por exemplo, são os elefantes asiáticos (Elephas Maximus). Um estudo de 2006 conseguiu identificar reações contundentes que comprovaram que esses animais reconhecem a si mesmos diante do espelho. Três elefantes participaram do experimento e os pesquisadores fizeram marcas em cada um deles. O que se observou foi que os os três elefantes interagiram com o espelho de forma consciente.

A ideia dos pesquisadores era simples: se os elefantes percebessem as manchas poderiam ser capazes de identificar que aqueles eram seus corpos?  O que se observou foi que sim, os animais tentaram interagir com as manchas, deixando claro que havia uma relação de identificação. Dentre as ações, os pesquisadores narraram que os elefantes levaram repetidas vezes a tromba até a mancha, a tromba até a boca.

Em mais de uma ocasião, os elefantes enfiaram suas trombas na boca em frente ao espelho ou lenta e metodicamente moveram suas trombas do topo da superfície do espelho para baixo. Em um exemplo, Maxine colocou sua tromba com a ponta na boca no espelho, como se estivesse inspecionando o interior de sua cavidade oral, e em outro caso, ela usou sua tromba para puxar sua orelha lentamente para frente em direção ao espelho“, diz um trecho do estudo.

Outro estudo já atestou também que os grandes símios (macacos sem caudas) são capazes de reconhecer a si mesmos diante do espelho. Em testes realizados, os animais pareciam se dar conta de que o macaco no espelho era si mesmo, o que resultava em uma interação interessante. Ao mesmo tempo, se observou que indivíduo idosos ou jovens demais pareciam “falhar” no teste. Os pesquisadores acreditam que os mais velhos já poderiam estar em processo de perder a consciência em relação a si mesmos, enquanto os indivíduos mais novos ainda não a tinham desenvolvido.

Além destes animais, golfinhos e orcas também são animais que já demostraram ser capazes de reconhecer a si mesmos. O que os pesquisadores questionam em relação a esses dados é o que isso significa. Seriam esses animais autoconscientes em que sentido? Reconhecer a si mesmo diante do espelho significa que existe uma consciência corporal, mas o quanto isso significa de um ponto de vista mais profundo? Para uma resposta mais firme em relação a esse tipo de questionamento, seriam necessários novos estudos sobre o tema.

Fonte: Site de Curiosidades

Saiba mais

Comentários