Ônibus apresentam falhas no primeiro dia pós greve em São Luís

Sexta-feira de Carnaval e o clima de folia está no ar. Tudo voltou ao normal com o fim da greve que durou três dias e paralisou a Região Metropolitana de São Luís. Segue tudo exatamente igual, inclusive a precariedade no sistema público de transporte. Na manhã desta sexta-feira (9), seguidores do portal Difusora ON enviaram os flagrantes dos coletivos quebrados no primeiro dia pós greve geral.

O primeiro incidente ocorreu no bairro Rio dos Cachorros, quando o único ônibus atendendo a comunidade quebrou. Segundo relatos de Miguel Morais, de 38 anos, o único veículo que faz linha para o bairro acabou quebrando.

“O único ônibus que atende o bairro simplesmente quebrou, agora Deus sabe quanto tempo vai levar para termos transporte de novo. Ficaram três dias parados e nenhuma manutenção foi realizada no veículo durante essa paralisação”, lamentou.

Logo em seguida, outros dois ônibus apresentaram falhas repentinas. Um deles, que opera na linha Pedrinhas/Mercado Central, quebrou próximo à Vale, no Porto do Itaqui, em , causando indignação entre os passageiros

“O dinheiro dos empresários melhora, mas os ônibus continuam sem qualidade nenhuma. A gente paga para passar raiva”, reclamou Tarcísio Miranda, servidor público de 47 anos, ao desembarcar do veículo avariado.

Além dos ônibus que circulam dentro da capital, um veículo da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB) também quebrou, obrigando os passageiros a descerem no meio da estrada e aguardarem por outro transporte.

A situação gerou revolta na população, conforme expressou Carol Silva, operadora de caixa de 35 anos. “É simplesmente humilhante, tudo isso. Acabaram de voltar e já quebrou”, indignou-se a operadora.

No bairro Olho D'Água, um ônibus sem freio invadiu uma rotatória, deixando os passageiros em pânico. Segundo João Castro, que estava dentro do veículo, o motorista tentou parar, mas o freio falhou. “Imagine aí o susto. A gente vendo o motorista tentando frear e nada do ônibus parar. Ainda bem que ele jogou no canteiro central”, relatou Castro.

Em nota, a Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB) informou que conduz inspeções regulares na frota do transporte coletivo semiurbano e reforça com as empresas a importância da realização de manutenções preventivas frequentes. Diante dos acontecimentos mencionados, a MOB irá notificar as empresas envolvidas e solicitar que quaisquer problemas identificados sejam brevemente resolvidos.

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte foi procurada para falar sobre o assunto, mas até o momento não se manifestou. O Difusora ON também procurou o Sindicato das Empresas de Transporte (SET) para saber com que frequência são feitas manutenções e correções nos veículos, mas o sindicato patronal não se manifestou.

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.