O Menino e a Garça traz fortes simbolismos e incrível ambientação

Quanto tempo de produção é necessário para atingir a perfeição? Para Hayao Miyazaki, foram sete anos e um trabalho feito à mão pelo diretor de O Menino e a Garça. Conhecido por filmes como a Viagem de Chihiro, que levou o Oscar em 2003, o cineasta vem forte para conquistar mais prêmios neste ano.

A produção traz o cenário do Japão na Segunda Guerra Mundial. Mahito perdeu a mãe por conta do conflito e, algum tempo depois, mudou-se para o interior do Japão com o seu pai e sua madrasta. Lá, ele descobre uma torre mística, assim como uma criatura, uma garça-real, que o leva a viver entre dois mundos: o real e o de fantasias.

À primeira vista, o filme pode parecer meio confuso e com algumas características que vão te fazer ficar com uma pulga atrás da orelha. Entretanto, os acontecimentos vão deixando a trama mais compreensível.


0

E não à toa, O Menino e a Garça é recheado de metáforas sobre os sentimentos de Mahito. A dor, o luto, o sofrimento e a amizade são representadas por diversas camadas durante a animação. Os personagens têm características fortes e marcantes; e prometem gerar diversas interpretações por conta de sua profundidade.

A narrativa se aproxima muito da Segunda Guerra Mundial. Não só por conta de todo o contexto que leva Mahito a viver no interior do Japão, mas por conta do pai do protagonista, que trabalha para o exército e também por alguns personagens que representam militares.

A história é impulsionada pela crise familiar de Mahito, que busca encontrar a sua mãe nesse mundo fantasioso e também não tem uma relação muito próxima com sua madrasta e seu pai. A principal motivação é a dor do luto sofrida pelo menino. Essas características são muito bem definidas e faz com que ele amadureça com o passar dos atos do filme e traga uma mensagem importante para os espectadores.

A ambientação foi feita à mão por Miyazaki e levou sete anos para ser finalizada. Todo esse tempo fez com que o resultado ficasse simplesmente incrível. É como se a animação acontecesse sobre um quadro pintado de maneira exemplar. A produção ainda carrega uma similaridade com a vida do diretor, tornando-se semiautobiográfico.

Avaliação: Ótimo.

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.