MPMA realiza audiência com ex-gestores da Secult

O ex-secretário de de São Luís, Marco Duailibe, e os ex-assessores Aulinda Mesquita Ericeira e Felipe Martins, afirmaram em depoimento ao Ministério Público do Maranhão, que o Instituto Juju e Cacaia foi a única entidade que se inscreveu na Chamada Pública para organizar as festas carnavalescas do município.

O prazo de inscrição foi de 30 dias, transcorrendo de 18 de dezembro de 2023 a 18 de janeiro de 2024. O instituto preencheu todos os requisitos exigidos pelo edital e foi habilitado para organizar a festa.

Os ex-gestores também afirmaram que não receberam ou tiveram acesso ao documento emitido pela Controladoria-Geral de São Luís recomendando o cancelamento do contrato com o Instituto Juju e Cacaia.

A audiência foi realizada na sede das Promotorias de Justiça da Capital e foi comandada pelos promotores de justiça João Leonardo Pires Leal, José Augusto Cutrim Gomes, Eveline Barros Malheiros e Doracy Moreira Reis Santos. Pelo Município de São Luís, também esteve presente a servidora Lindalva Moreira.

Audiência MPMA

Em audiência realizada na terça-feira (6), o Ministério Público do Maranhão cobrou esclarecimentos de representantes da Juju e Cacaia. O atual secretário de Cultura do Município de São Luís, Maurício Itapary, e o controlador do Município, Sérgio Mota, foram convidados mas  não compareceram à reunião. 

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.