MP abre investigação contra prefeito que censurou mostra LGBTQIA+

O Ministério Público de Santa Catarina abriu um inquérito para investigar o prefeito de Rio do Sul (SC) por censurar uma mostra de cinema LGBTQIA+. A denúncia foi apresentada pelo vereador de Florianópolis Leonel Casamal (PSol). A informação é do jornal O Globo.

“José Thomé (PSD) terá que responder no judiciário por seu preconceito! Vitória importante da população LGBTIA+ de Santa Catarina contra o autoritarismo!”, escreveu o representante do legislativo municipal no X (antigo Twitter).

O prefeito de Rio do Sul, José Thomé (PSD), censurou a II Mostra Itinerante “V Transforma”, que é focada em cinema LGBTQIA+. O evento ocorreria entre quarta-feira (27/3) e quinta-feira (28/3) na Fundação Cultural de Rio do Sul, mas acabou cancelado.

A organização da mostra de cinema acusa o prefeito de se utilizar de discurso de ódio para impedir o evento na cidade. A mostra é organizada pela Bapho Cultural, em parceria com a Associação em Defesa dos Direitos Humanos com Enfoque na Sexualidade.

O prefeito José Thomé alegou que o evento vai contra os valores familiares defendidos pelo cristianismo.

“Não é uma questão de preconceito nem de ponto de vista político ou partidário. É uma questão de respeito aos princípios cristãos, àquilo que está escrito na Bíblia e aos princípios da família, como o pai de dois filhos menores de idade, que poderiam inclusive participar dessa apresentação, porque a classificação é livre”, argumentou.

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.