Moraes autoriza PF a retomar investigação de presidente da CPI do MST

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que a Polícia Federal retome as investigações sobre o deputado federal Tenente-Coronel Zucco (Republicanos-RS), presidente da CPI do MST, para apurar suposta participação e incentivo do parlamentar nos atos antidemocráticos em Brasília e no Rio Grande do Sul.

O pedido de investigação teve início no Rio Grande do Sul, reduto eleitoral de Zucco, mas o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) entendeu que o político tem foro privilegiado. Assim, a análise deveria ser realizada pelo STF.

Segundo o despacho de Moraes, do último 17 de maio, Zucco foi alvo de uma notícia levada ao Ministério Público Federal (MPF) a respeito de suposto “patrocínio e incentivo” a atos antidemocráticos, como o bloqueio de rodovias contra a vitória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre Jair Bolsonaro (PL).

Moraes determinou que a PF deverá seguir com a investigação sobre a participação de Zucco nos atos antidemocráticos. “Encaminhem-se os autos à Polícia Federal, para continuidade das investigações”, decidiu o ministro.

O ministro Alexandre de Moraes é o relator das investigações sobre os atos antidemocráticos e golpistas que depredaram os prédios dos Três Poderes em Brasília no dia 8 de janeiro.

Em nota, o deputado Zucco declarou que a sua equipe jurídica irá esclarecer “quaisquer pontos que se mostrem necessários”.

“Seguiremos firmes na missão de buscar todos os esclarecimentos sobre a escalada de invasões de propriedades privadas no âmbito da CPI do MST, bem como exercerei o mandato parlamentar outorgado pelo povo gaúcho com vigor, coragem e técnica, dentro do que preceitua a Constituição Federal”, declarou Zucco por meio de nota.

CPI do MST

Zucco foi escolhido para vaga de presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar as invasões realizadas pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST). O colegiado também conta com o deputado federal Ricardo Salles (PL-SP) como relator do tema.

Além disso, liderada pela oposição do governo Lula, a CPI do MST contará com Kim Kataguiri (União-SP) na 1ª vice-presidência; Delegado Fabio Costa (PP-AL) na segunda; e Evair de Melo (PP-ES) na terceira vice-presidência.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1

0


source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.