Mapoua fala pela primeira vez após prisão em flagrante

A influenciadora Samara Mapoua falou, pela primeira vez, após ter sido presa em flagrante por porte ilegal de armas. Num extenso desabafo no Instagram, a moça falou sobre os momentos que viveu desde sua detenção até sua liberdade e, principalmente, deu detalhes do episódio, nesta terça-feira (2/4). “Inventaram diversas versões”, disse.

“Eu estou vindo aqui falar a verdade dos fatos para vocês, pois nesses dias em que estive privada da minha liberdade, inventaram diversas versões do ocorrido, e tudo que eu apresentar é a verdade e existem os depoimentos policiais para comprovar a veracidade de tudo que eu vou falar”, começou.

Mapoua contou que nenhum dos seus amigos, que estavam no carro no dia da abordagem dos agentes de segurança, sabiam da arma: “Quando falei em proteger quem estava comigo era em relação a situação, pois o delegado o tempo todo falava que ia prender todos e que era melhor eu assumir. Quando na verdade a arma pertencia a um segurança que já não trabalha mais comigo e que esqueceu dentro do compartimento embaixo do banco do carona no final semana em que usei seus serviços, foi colocada nesse local pois era onde ele se sentava”.

E prosseguiu: “Eu só lembrei que a arma dele estava lá, quando o policial me falou do fato. E de pronto, eu falei que a arma tinha sido deixada pelo segurança. Porém na delegacia os policiais falavam o tempo todo “que se estava no meu carro, era minha” e vendo o desespero de todos os meus amigos, eu não vi outra alternativa a não ser assumir que a arma que estava no meu carro era minha. Gostaria de esclarecer também que nunca houve fuga da polícia, os próprios policiais em seus depoimentos falam sobre isso”.

Mapoua encerrou a conversa afirmando não se tratar de uma criminosa. Segundo a moça, ela foi parada de forma corriqueira e não perseguida pela polícia. “A viatura não estava atras da gente, estava em uma pista diferente, e quando fez sinal de parada, nós paramos imediatamente. Porém eu cometi um erro e não sou uma marginal, jamais iria fugir ou desobedecer a uma ordem policial”, finalizou.

 


0

A prisão de Mapoua

A influenciadora digital Samara Mapoua foi presa em flagrante, na última terça-feira (26/3), na Avenida Brasil, na altura da Penha, zona norte do Rio de Janeiro. O motivo foi porte ilegal de arma de fogo.

De acordo com a Polícia Civil, Mapoua estava acompanhada de cinco amigos dentro de um carro quando tudo aconteceu.

O boletim de ocorrência, ao qual a coluna teve acesso, relatou que os agentes desconfiaram do veículo e, após uma abordagem e revista, os agentes encontraram uma pistola calibre 380 marca Taurus com numeração raspada, 12 munições intactas e 6 celulares. O material estava escondido embaixo do banco do carona.

Em depoimento na 22ª DP (Penha), Samara Mapoua assumiu ser a dona da arma e informou que “por ser influencer com muitos seguidores e por temer a sua integridade física e sua vida, arrumou a referida arma para se defender”.

A influenciadora foi presa em flagrante e na audiência de custódia, nesta quarta-feira (27/3), o juiz determinou que a prisão fosse convertida para preventiva.

O magistrado Diego Fernandes Silva Santos ainda enviou Samara para um presídio feminino até que a investigação fosse concluída.

Quem é Samara Mapoua, influenciadora de 30 anos presa no Rio

Nascida e criada na Rocinha, zona sul da cidade, o nome de batismo de Samara Mapoua é Yago Jesus dos Santos. Ela bombou nas redes sociais ao protagonizar algumas “discussões” com a mãe, que se recusava em chamá-la pelo nome social. Um dos bordões mais conhecidos dela é “eu sou menina, meu nome é Samara”.

O sucesso virtual dela começou aos 27 anos, quando resolveu imitar Dona Hermínia, personagem icônica do ator Paulo Gustavo. Na ocasião, ela colocava uma peruca com bobes na cabeça e utilizava do humor para gravar.

Mas a fama mesmo veio um pouco depois, quando Samara e a mãe, conhecida como Drika Mapoona, começaram a ter “embates” na frente das câmeras. Enquanto a influenciadora afirmava que “era menina e tinha pepeca”, a matriarca gritava que ela “era menino e tinha p*ru”.

Em entrevista ao site Fala Roça, em maio de 2021, Drika contou como eram as filmagens: “Tudo é gravado sem planejamento. Quando vai ver, eu já saí na gravação xingando, brigando para lavar a louça”, detalhou.

No ano anterior, Samara se aventurou no da música e lançou Sou mulher, mamãe, em parceria com o DJ Batata, que empresariou Jojo Todynho por muito tempo. Logo depois, ela assinou contrato com a Universal Music.

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.