Maior desastre do Programa Espacial Brasileiro, ocorrido em Alcântara, completa 19 anos

O maior acidente já registrado na história do Programa Espacial Brasileiro completou 19 anos nessa quinta-feira (22). O acidente, que matou 21 profissionais civis no Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no norte do , aconteceu em 22 de agosto de 2003.

O foguete Veículo Lançador de Satélites (VLS), que iria levar ao espaço o primeiro satélite de fabricação nacional, estava passando por alguns ajustes finais da Torre Móvel de Integração (TMI), quando uma ignição prematura de um dos motores resultou na explosão do protótipo de 21 metros de altura.

O relatório final de investigação foi concluído em fevereiro de 2004, pelo Comando da Aeronáutica e apontou que a tragédia foi um “acionamento intempestivo” provocado por uma pequena peça na parte de ligação do motor. Na época, o Ministério da Aeronáutica descartou a possibilidade de sabotagem, de grosseira falha humana ou de interferência meteorológica.

Veja também:

Contudo, foram apontadas “falhas latentes” e “degradação das condições de trabalho e segurança”. Entre esses fatores, estavam as saídas de emergência que levavam para dentro da própria TMI, além de estresse por desgaste físico e mental dos tecnologistas.

Mudanças

Após o acidente, foram adotadas novas medidas de segurança no centro de lançamento. A nova TMI, inaugurada em 2012, promete ser mais segura. Ao redor da torre de 33 metros de altura e mais de 380 toneladas, uma extensa fiação garante corrente elétrica para um dos estágios da plataforma do veículo lançador de satélites.

Fonte: imirante.com

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.