Mãe da jovem que morreu em encontro com jogador desabafa: “Em choque”

No último domingo (4/2), a mãe da jovem Lívia Gabriele, Lídia da Silva Matos, que morreu durante um encontro com o jogador sub-20 do Corinthians, Dimas Filho, desabafou sobre o incidente e afirmou que a menina não tinha nenhuma condição que pudesse ter causado o problema que a levou a óbito, uma ruptura no Saco de Douglas. “A gente ainda tá muito em choque”, disse.

“Infelizmente eu perdi a minha filha assim, do nada. Ela não tinha nenhum problema de nessa parte ginecológica. Nunca teve problema nenhum. A gente ainda tá muito em choque. Só espero de coração que os fatos sejam esclarecidos”, completou.

Lívia teve uma lesão nas partes íntimas após ter relações com o atleta e faleceu depois de quatro paradas cardiorrespiratórias. Segundo o atestado de óbito, a causa da morte foi a “ruptura do saco de Douglas com extensão à parede vaginal esquerda”. A região fica localizada na parte baixa do abdômen entre o útero e o reto.

Por não revelar, exatamente, o motivo da ruptura, foram solicitados ao Instituto Médico Legal (IML) a realização de exames complementares. O prazo para os resultados é de 30 dias. A Polícia Civil ainda solicitou o histórico de saúde da moça. A investigação não descarta que tenha ocorrido uma fatalidade e aguarda os laudos da perícia.

Lívia Gabriele tinha 19 anos e estudava enfermagem no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, um dos mais renomados do Brasil. De acordo com os familiares, ela era estudiosa, esforçada e generosa. “Tinha bastante perspectiva de futuro. Ela era muito comprometida com tudo o que ela fazia na vida”, lamentou o pai, Rubem Chagas Matos.


0

Cuidados ao ter relações sexuais

Após o caso viralizar, o ex-BBB Mahmoud Baydoun, que é sexólogo, publicou um vídeo explicando sobre o Saco de Douglas e alguns alertas que podem acontecer durante o ato sexual. “Isso é uma coisa muito incomum de acontecer. Não precisa ter medo de se relacionar sexualmente e viver sua vida sexual. Mas lembre-se sempre de respeitar os limites do seu corpo e ouvir os sinais que ele dá!”, ressaltou.

O especialista ainda listou algumas dicas:

– Dor durante o ato não é normal. É sinal de que algo está errado. Pare imediatamente!

– Sangramento durante o ato, que não seja sangue menstrual, não é normal. É sinal de que algo está errado. Não continue!

– Não é porque Deus fez que necessariamente cabe. Existem muitos casos de mismatching ou discordância entre o tamanho do pênis e o cumprimento ou largura do canal vaginal que podem levar a experiências de dor e/ou sangramento durante a relação.

“Não esqueça de usar camisinha e método anticoncepcional, de preferência com acompanhamento da sua ginecologista. E use lubrificante a base de água ou que seja adequado ao seu PH vaginal. Não deixe de usar lubrificante se precisar. Além de aumentar seu prazer pode ajudar a evitar algumas complicações durante o ato, como fissuras na vagina e atrito”, encerrou Mahmoud.

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.