Menu

Notícias

José Sarney, ex-presidente da República, declara voto em Lula no segundo turno

Luiz Inácio Lula da Silva e José Sarney durante a cerimônia de posse do ministro Alexandre de Moraes como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no dia 16 de agosto de 2022 — Foto: Antonio Augusto/Secom/TSE

O ex-presidente da República José Sarney (MDB) declarou voto em Lula (PT) no segundo turno das eleições. Ele considerou que votar em Jair Bolsonaro (PL) seria votar contra as instituições. “Terá como consequência anos de autocracia, um regime de força construído na mentira sistemática e no abuso do poder”, afirmou.

“O voto em Lula — que já tem seu lugar na História do Brasil como quem levou o povo ao poder e como responsável por dois excelentes governos — é voto pela democracia, pela volta ao regime de alternância de poder, pela busca do Estado de Bem-Estar Social. A diferença é clara”, disse em carta publicada nesta segunda-feira (24) em seu site.

O primeiro presidente do Brasil após o fim da ditadura militar declarou que as marcas Bolsonaro são a proliferação de notícias falsas, o racismo, a xenofobia e a divisão da sociedade. “Assim se hostiliza, agora, os nordestinos, os pobres, como se fossem brasileiros inferiores. Isso atenta contra todos os princípios democráticos e até éticos”.

Sarney ainda comparou Bolsonaro a outros líderes mundiais conservadores, como Vladmir Putin, presidente da Rússia, Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos, e Viktor Orbán, primeiro-ministro da Hungria.

Saiba mais

Comentários