Ibovespa agora: bolsa opera em queda com relatório de inflação e PIB dos EUA

O Ibovespa desta quinta-feira, 28, fechou em alta. O principal índice da bolsa de valores brasileira subiu 0,33%, aos 128.106 pontos. Na véspera de feriado – tanto por aqui, quanto no exterior –, os investidores locais repercutem o Relatório Trimestral de Inflação e dados do mercado de trabalho. Nos Estados Unidos, as atenções se dão com a leitura final do PIB do quarto trimestre. 

Não conseguiu acompanhar as movimentações de ontem? Ouça abaixo o Minuto Invest, o podcast da EXAME, que reúne os principais destaques do mercado que mexem com a bolsa – e os seus investimentos!

Na avaliação de Felipe Moura, analista da Finacap, nesta quinta — e nas últimas semanas — o Ibovespa tem tido mais influência micro do que necessariamente macroeconômica. Isso porque, nesta temporada de balanços, são as empresas que estão fazendo preços mais significativos ao índice, que tem operado entre perdas e ganhos ao longo dos últimos pregões. “Hoje, por exemplo, ao mesmo tempo em que havia papel subindo mais de 10%, também tinha ações caindo forte. Já o Ibovespa, na média dos últimos pregões, está no zero a zero.”

Mais cedo, o Banco Central divulgou o RTI, em que aumentou de 1,7% para 1,9% a estimativa de crescimento para a economia brasileira em 2024. Além disso, a autoridade monetária projetou que a inflação do próximo ano chegará a 3,5%. Paulo Gala, economista-chefe do Banco Master, destaca que o BC, depois dos dados fortes de janeiro e fevereiro, com os números de março que ainda virão, o crescimento vai ultrapassar os 2% ainda no primeiro trimestre. “A novidade do relatório é um primeiro trimestre mais aquecido e claro, junto ao medo da pressão inflacionária com um mercado de trabalho mais forte.”

Ibovespa hoje

  • IBOV: +0,33%, aos 128.106 pontos.

Falando em mercado de trabalho, o IBGE publicou a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), que mostrou que a taxa de desemprego subiu para 7,8% no trimestre encerrado em fevereiro de 2024. O resultado representa um avanço de 0,3 ponto percentual. A expectativa do mercado era de um avanço a 7,6%. Na comparação com o mesmo período de 2023, a taxa de desocupação recuou 0,8 ponto percentual. 

Fora daqui, o Departamento de Comércio dos EUA mostrou que o Produto Interno Bruto cresceu ao ritmo anualizado de 3,4% no 4T23. O resultado ficou acima da estimativa anterior, de alta de 3,2%, e também da previsão do mercado de um aumento de 3,3%. Em todo o ano de 2023, o PIB americano mostrou crescimento de 2,5%, como já havia sido estimado anteriormente. Segundo Bruno Mori, economista e planejador financeiro CFP pela Planejar, o resultado — melhor que o esperado — mostra que a economia americana continua bastante forte. “Isso aumenta a expectativa de que o Fed deve manter o juros altos por mais tempo. Ainda é difícil de saber se o primeiro corte ocorrerá em junho, como o mercado vem projetando, pois vai depender dos próximos dados”.

Além disso, o departamento informou que o índice de preços de gastos com consumo (PCE, na sigla em inglês) subiu à taxa anualizada de 1,8% no quarto trimestre, perdendo força depois de avançar 2,6% no terceiro trimestre. Já o núcleo do PCE, que desconsidera preços de alimentos e energia, aumentou 2% entre outubro e dezembro, depois de mostrar avanço idêntico no terceiro trimestre. No cálculo anterior, os ganhos anuais do PCE e de seu núcleo no quarto trimestre haviam sido estimados em 1,8% e 2,1%, respectivamente.

Falando em PCE, os investidores estão ansiosos com a divulgação dos dados referentes a fevereiro, visto que são a principal referência de inflação para a monetária do Federal Reserve (Fed, o BC americano). A expectativa é de manutenção do índice anual em 2,4%, e de seu núcleo em 2,8%, acima da meta de 2%. 

No radar corporativo, a Marfrig (MRFG3) ficou na liderança ao reverter prejuízo em lucro no quarto trimestre. Outra companhia a ficar no positivo foi a Casas Bahia (BHIA3), que mesmo reportando um prejuízo de R$ 1 bilhão nesta semana, viu o JP Morgan aumentar a sua participação, o que deu ânimo aos investidores. Quem também subiu hoje foi a Petrobras (PETR4), embalada pela alta de 1,86% do barril do petróleo Brent, e ajudou na alta do Ibovespa hoje.

Maiores altas do Ibovespa 

  • Marfrig (MRFG3): +12,80%
  • Casas Bahia (BHIA3): +7,96%
  • Renner (LREN3): +3,92%

Maiores quedas do Ibovespa

  • Azul (AZUL4): -7,65%
  • CVC (CVCB3): -4,29%
  • Braskem (BRKM5):  -3,72%

Dólar hoje

O dólar fecha em alta nesta quinta-feira. Hoje, a moeda americana subiu 0,74%, cotada a R$ 5,015. Na quarta-feira, o dólar fechou em queda de 0,07%, cotado a R$ 4,979.

Como é calculado o índice Bovespa?

Principal índice de ações da bolsa brasileira, a B3, o Ibovespa é calculado em tempo real, baseado na média do desempenho dessa carteira teórica de ativos, cada uma com seu peso na composição do índice. 

Funcionando como um termômetro do desempenho consolidado das principais ações para o mercado, cada ponto do Ibovespa equivale a 1 real. Por isso, se o IBOV está em 100.000 pontos, isso quer dizer que o preço da carteira teórica das ações mais negociadas é de 100.000 reais.

Que horas abre e fecha a bolsa de valores?

O horário de negociação na B3 vai das 10h às 17h. A pré-abertura ocorre entre 9h45 e 10h, enquanto o after-market ocorre entre 17h25 e 17h45. Já as negociações com o Ibovespa futuro ocorrem entre 9h e 16h55.

Confira as últimas notícias de Invest:

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.