“Guerra ainda vai durar muito tempo”, diz embaixador de Israel

O embaixador israelense no Brasil, Daniel Zonshine, afirmou que a guerra entre Israel e o Hamas ainda durará “muito tempo”. Zonshine deu a declaração à coluna na última quinta-feira (8/2), quando o conflito chegou a quatro meses, com um saldo de pelo menos 25 mil mortos.

Um ataque surpresa do Hamas a Israel no começo de outubro abriu o conflito. Israel acusa o Hamas de terrorismo, em uma posição diferente da Organização das Nações Unidas (ONU). Os palestinos, por outro lado, imputam a Israel crimes de guerra por bloquear bens básicos e causar fome severa à população civil de Gaza.


0

“A guerra ainda vai durar muito tempo. Israel vai destruir o Hamas? Matar todos? A ideia fica. Destruir uma ideia é difícil. Mudar o objetivo do Hamas também é difícil, porque é muito extremo. A ideologia também é religiosa, difícil de mudar. O objetivo de Israel é evitar a chance de o Hamas seguir em Gaza”, afirmou o embaixador.

Nos últimos dias, o Hamas propôs um cessar-fogo de 135 dias na Faixa de Gaza. Um dos itens previa a troca de reféns. A resposta de Israel foi negativa. O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu classificou os termos da negociação de “bizarros”. Na quinta-feira (9/2), o Exército israelense bombardeou alvos em Rafah, cidade no sul de Gaza que abriga a maior parte da população do território palestino.

Zonshine afirmou que a sociedade israelense está dividida quanto à troca de reféns com o Hamas. Enquanto uma parte é contra libertar líderes do Hamas que foram presos durante o ataque surpresa, outra defende que resgatar os reféns israelenses é uma obrigação de Israel.

“As pessoas que estão nas prisões israelenses não são todas pessoas positivas. Foram presas por razão do que fizeram. Uma parte da sociedade diz que elas vão voltar para o terrorismo e nos fazer pagar um preço mais alto ainda no futuro. O Hamas está pronto para lutar até o último palestino”, disse o diplomata.

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.