Menu

Notícias

Guarda municipal mata a ex-companheira a tiros e depois dispara contra a própria cabeça

Os corpos foram trazidos para o Instituto Médico Legal (IML), em São Luís.

Clenildo Santos matou a ex-companheira e depois se suicidou (Foto: Reprodução)

Mais um feminicídio registrado no . Na noite dessa sexta-feira (20), por volta das 23h45, uma mulher identificada como Lisiane Bezerra Lopes foi morta pelo companheiro, em Itapecuru-Mirim. O autor do crime, o guarda municipal Clenildo Cardoso Santos, efetuou ao menos três tiros de arma de fogo contra a vítima.

O feminicídio aconteceu na rua da Faixa, no bairro Roseana Sarney. Em seguida, o homem cometeu suicídio, atirando contra a própria cabeça.

O delegado plantonista, Saul Laurentino, informou que o autor chegou em casa e se deparou com a vítima, na companhia de outro homem. Pensando que estava sendo traído, ele efetuou os disparos. Posteriormente, pegou sua moto e saiu por uma rua, onde cometeu o suicídio. O homem que estava na companhia de Lisiane conseguiu fugir. A arma do crime, uma pistola, foi encontrada ao lado do corpo de Clenildo.

Os corpos foram trazidos para o Instituto Médico Legal (IML), em São Luís. O delegado informou que uma testemunha ocular foi ouvida, ainda nesse sábado.

Clenildo Cardoso era guarda municipal em Pirapemas; ele estava de serviço, mas decidiu voltar mais cedo para casa, por desconfiar de estar sendo traído pela sua mulher.

Matéria atualizada às 20h20


source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários