Greve em São Luís: Segundo dia é marcado pela paralisação de 100% da frota de ônibus

Pelo segundo dia consecutivo, 100% da frota de ônibus da Grande continua parada nas garagens. Os motoristas e cobradores se recusam a voltar a trabalhar, diz sindicato dos rodoviários. 

“Eles [trabalhadores] disseram que entendem que o sindicato está a frente pedindo que voltem a trabalhar. Mas não vão retornar sabendo que a proposta é injusta. Então eles alegam que enquanto não levarem uma proposta justa, eles não irão pegar os ônibus para trabalhar”, disse o vice-presidente do sindicato, Carlos Ariston.

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) havia determinado na segunda-feira (05), que 50% (cinquenta por cento) da frota do transporte público voltasse a circular ainda na terça-feira, sob pena de multa diária de R$30.000,00 (trinta mil reais).

No entanto, na manhã de terça-feira (06), o Sindicato dos Rodoviários alegou que ainda não havia sido notificado sobre a liminar. “Assim que eu receber entrarei em diálogo com a categoria, pois uma liminar tem que ser cumprida”, enfatizou o presidente do sindicato, Marcelo Brito.

Já na tarde de terça-feira foi realizada uma reunião de mediação entre o Sindicato dos Rodoviários e empresários, porém, não houve acordo. Após a rodada de negociação, Marcelo Brito afirmou que o sindicato já havia recebido a liminar do TRT e que iria conversar com a categoria para cumprir com a decisão judicial

“Sabemos que temos que cumprir com uma liminar e amanhã eu tenho que conversar com meus trabalhadores. Já venho conversando desde hoje com alguns diretores da base, mas a liminar a gente tem que cumprir”, disse ele. 

Contudo, a quarta-feira (07) chegou e os coletivos ainda permaneciam estacionados nas garagens. 

“Nós vamos ter que encarar de forma jurídica. Iremos levar a recusa dos trabalhadores ao nosso jurídico e vamos ver o que pode ser feito. Pois não é culpa do sindicato. Nós estamos chamando a categoria, porém a categoria cruzou os braços”, concluiu Carlos Ariston.

Por meio de nota, o sindicato dos rodoviários informou que dialogou com os trabalhadores, para que fosse garantido o percentual de 50% da frota de ônibus circulando, mas a decisão final é da categoria, que aguarda uma contraproposta da patronal.

O Sindicato dos Rodoviários e o Sindicato das Empresas de Transporte marcaram para a próxima quinta-feira (08) uma nova rodada de negociações.

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.