Greve continua após novo impasse entre rodoviários e empresários

A greve de ônibus continua em São Luís. A decisão foi tomada após novo impasse entre o Sindicado dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário (STTREMA) e o Sindicato dos Empresários das Empresas de Transporte de Passageiros (SET). As partes se reuniram nesta terça-feira (6), na sede do Ministério Público do .

A audiência de conciliação foi conduzida pela Procurada do Trabalho, Anya Gadelha e contou com a participação de representantes da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT) e da Agência de Mobilidade Urbana (MOB).

Anteriormente, o sindicato dos rodoviários pediu um reajuste salarial de 20% para os trabalhadores que fazem dupla função: motorista e cobrador. Para o funcionário que dirige e para o outro trabalhador que exerce a atividade de cobrador, o reajuste seria de 10%.

A nova proposta de reajuste salarial foi reduzida para 15% referente aos trabalhadores de dupla função e permaneceu em 10% para o motorista e para o cobrador.

Segundo o presidente do STTREMA, Marcelo Brito, o Sindicato dos Empresários das Empresas de Transporte colocou na mesa de negociação uma proposta de 5% de reajuste salarial.

Marcelo Brito afirmou que não concordou com os termos da negociação e que não houve avanço nas tratativas. O presidente destacou que aguarda uma nova proposta.

O Tribunal Regional do Trabalho determinou que 50% da frota dos ônibus circule em São Luís e em caso de descumprimento uma multa de R$ 30 mil reais será aplicada. Marcelo Brito afirmou que o sindicato recebeu a notificação do TRT nesta terça-feira (6) às 14h e vai conversar com a categoria para cumprir com a decisão judicial, mas não garante que os trabalhadores vão acatar.

“Sabemos que temos que cumprir com uma liminar e amanhã eu tenho que conversar com meus trabalhadores. Já venho conversando desde hoje com alguns diretores da base, mas a liminar a gente tem que cumprir. Eu não posso desrespeitar e temos que cumprir. Eu vou fazer de tudo, mas sou só um representante e sou só um para botar na cabeça de 6 mil trabalhadores é que está difícil com essa contraproposta que o SET fez para o sindicato dos rodoviários.”

O Sindicato dos Empresários das Empresas de Transporte de Passageiros, por meio do seu diretor executivo, Paulo Pires, ressaltou que buscou restabelecer o serviço de ônibus em São Luís nos termos da liminar judicial, ou seja, com a circulação de 5o% da frota. Ele afirmou que fez uma proposta salarial que cobriu a inflação e mais um ganho real no salário, mas não revelou quanto.

“Foi feita uma rodada de negociação onde o sindicato buscou em primeiro lugar o restabelecimento do serviço nos termos da liminar. Logo depois, nós fizemos uma proposta salarial. Nós fizemos uma proposta onde cobriríamos toda a inflação e mais um ganho real por salário”.

O Sindicato dos Rodoviários e o Sindicato das Empresas de Transporte marcaram para a próxima quinta-feira (8) uma nova rodada de negociações.

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte garantiu que irá cobrir os gastos sem aumentar a preço da passagem. No entanto, a Agência de Mobilidade Urbana não apresentou proposta e irá se reunir na manhã desta quarta-feira (7) com a SMTT  e com a SET para encontrar uma solução e debater uma nova proposta aos rodoviários.

Ainda não há a certeza se os ônibus em São Luís voltarão a circular com 50% de sua frota. Resta a população aguardar.

Rede Pública de Ensino

O Portal de Difusora ON entrou em contato com o Governo Estadual, e por meio de nota, o estado afirmou que as escolas estão em período de férias escolares e por isso não estão sofrendo com a falta de ônibus. Ainda segundo a nota, as repartições públicas estão funcionando normalmente.

Veja a nota da Secretaria de Comunicação do Estado na íntegra:

“A Secretaria de Estado da Administração (SEAD) esclarece que as repartições públicas estão funcionando normalmente. Em relação às escolas, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) informa que os alunos estão no período de férias escolares.

Ministério Público

Em nota, o Ministério Público do Trabalho do Maranhão informou que não houve acordo durante a audiência de mediação. Ainda segundo a nota, a SET, a MOB e a SMTT irão se reunir na manhã desta quarta-feira (7) para apresentarem suas propostas aos rodoviários. Ficou ainda acordado que o Sindicato dos Rodoviários cumprirá a decisão judicial do TRT, colocando 50% da frota de ônibus para circular. Por fim, a nota destacou que haverá uma nova audiência de mediação na quinta-feira (8), na sede do MPT-MA.

Veja a nota do Ministério Público do Maranhão na íntegra:

“O Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA) informa que não houve acordo durante a audiência de mediação realizada nesta terça-feira (6), na sede da instituição, entre o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão (STTREMA) e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET). A mediação foi presidida pela procuradora do trabalho Anya Gadelha Diógenes e contou com a participação do presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários, Marcelo Brito; do Diretor Executivo do SET, Paulo Pires; do Secretário Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT), Diego Rodrigues; do Assessor Jurídico da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB), Murilo Ferreira; além de inúmeros assessores jurídicos dessas instituições. Haverá uma nova reunião entre o SET, a MOB e a SMTT nesta quarta-feira (7), pela manhã, para apresentarem suas propostas aos rodoviários; ficou ainda acordado que o Sindicato dos Rodoviários  cumpra a decisão judicial do Tribunal Regional do Trabalho, com a continuidade da prestação de serviços de transporte coletivo, colocando 50% da frota em circulação; e que haverá uma nova audiência de mediação na quinta-feira (8), no MPT-MA, caso não haja manifestação de acordos entre os sindicatos.”

 

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.