Exposição do artista maranhense Éder Luna será exibida no Museu Histórico e Artístico do Maranhão

A arte como expressão da ancestralidade africana, afro-brasileira e da popular maranhense poderá ser apreciada na exposição Caçador de Mim, do artista visual Éder Luna, que será aberta na próxima quarta-feira (15) no Museu Histórico e Artístico do Maranhão, às 17h.

Pela segunda vez, o artista apresenta seu trabalho ao público em uma exposição individual com obras que resgatam cenas da cultura popular e das brincadeiras tradicionais, como o bumba-meu-boi, o tambor de crioula, das procissões. Há telas que retratam os orixás, divindades da tradição de matriz africana, cultuados no Brasil e no mundo, e as memórias da infância vivida em Pedreiras, onde nasceu.

Nesta edição serão 30 obras, fruto do processo criativo de Éder Luna há pelo menos cinco anos. Neste período, aprimorou sua técnica e também seu olhar para então registrar as vivências compartilhadas no cotidiano de uma criança do interior, que migrou para a cidade no início da vida adulta e se conectou a outras experiências como a da vida em comunidade a partir do candomblé.

“É um trabalho que tem muito de mim, mas que provoca também a identificação em quem entra em contato com as obras, que reconhece ali suas próprias vivências. Além disso, traz esse reflexo da espiritualidade do candomblé, da devoção e culto aos orixás. Para mim é uma alegria poder compartilhar isso com o público e poder perceber o que a arte desperta e provoca nas outras pessoas.”, disse o artista visual.

A exposição Caçador de Mim ficará em cartaz no período de 16 de maio a 30 de junho, na Galeria Floriano Peixoto, no Museu Histórico de Artístico do Maranhão, localizado na Rua do Sol, 302 – Centro.

Éder Luna

O artista visual autodidata Éder Luna é natural da cidade de Pedreiras (MA). É Ebomi, da Casa Fanti-Ashanti, feito pelas mãos de Pai Euclides Talyban e Mãe Kabeca de Xangô.

Graduado em História pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e pós-graduado em História da África e do Maranhão pelo Instituto de Estudos Superiores do Maranhão (Iesma), atuou como monitor no Museu Histórico e Artístico do Maranhão, no Museu de Artes Visuais e na Cafua das Mercês. Realizou pesquisas na área da cultura popular maranhense e religiosidade afro.

Também foi professor da Educação Básica e de Pintura no Polo Educacional do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) em Paço do Lumiar.
Atualmente é educador/historiador no programa do Cursinho de Boas, projeto de extensão universitária da UEMA.

A primeira exposição individual Caçador de Mim foi realizada no Espaço de Arte Ilzé Cordeiro, do Centro Cultural do Ministério Público, entre os meses de dezembro de 2023 e fevereiro de 2024. Participou ainda de duas exposições coletivas na Galeria Trapiche.

Suas obras de arte são realizadas em diferentes suportes: pedras seixo, papéis de diferentes gramaturas, telas e painéis de azulejos. Em cada obra desse artista plural, vê-se refletidas as raízes das tradições de um povo e de sua cultura, revestida de orgulho, expressividade e de muito axé!

Quer receber as notícias da sua cidade, do Maranhão, Brasil e Mundo na palma da sua mão? Clique AQUI para acessar o Grupo de Notícias do O Imparcial e fique por dentro de tudo!

Siga nossas redes, comente e compartilhe nossos conteúdos:

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.