Conheça Longuinho: o santo que ajuda a encontrar objetos perdidos

Nascido no século I, o santo popularmente conhecido como São Longuinho viveu na época de Jesus Cristo. Inclusive, é por aí onde sua história de vida começa a ter reconhecimento.

Após a crucificação de Cristo um soldado romano o tocou com a lança, o que fez o sangue e água derramar. Segundo a história, esse soldado centurião romano chamado Cássio ficou conhecido como ‘Longuinho‘, uma derivação de ‘Longinus', termo latino que designa um tipo de lança romana.

Estátuas de São Longuinho carregam um lança representando o significado do nome popularmente conhecido. (Foto: Reprodução)

O sangue derramado espirrou sobre os olhos do soldado Longuinho, que já tinha problemas de visão e estava ficando cego. Mas milagrosamente o sangue o curou, e este provavelmente foi o soldado que reconheceu Jesus como o “Verdadeiro Filho de Deus”.

Esse episódio de cura o fez desertar do exercito romano, lugar no qual tinha um posto de centurião, hoje chamado de capitão. Desde então passou a aventurar- se a espalhar o evangelho, primeiro para Cesárea e, depois na Capadócia, hoje Turquia.

Seus trabalhos de evangelização passaram a incomodar os judeus, que relataram aos sacerdotes até que chegou a Pilatos, juiz responsável pela condenação de Jesus na cruz. Assim Longuinho sofreu prisão e martírio até o fim de seus dias.

Canonização

A oficialização de sua santidade foi feita pelo papa Silvestre 2o (950-1003) no ano de 999. (Foto: Internet)

Na época em que São Longuinho vivia por esta terra não havia o processo de canonização como existe atualmente, por esse motivo foi consagrado santo por conta do martírio relatado.

A partir das tradições e registros bíblicos, como O registro das atas dos martírios que deu origem ao Martirológio, o papa Silvestre 2º (950-1003), no ano de 999, oficializou a santidade do Santo Longuinho.

Tradição de pedir ajuda ao santo

A tradição de pedir ajuda do São Longuinho em achar objetos iniciou ainda quando ele era um soldado e vivia nas dos romanos, segundo historiadores ele tinha baixa estatura e por vezes encontrava coisas debaixo de mesas e devolvia para seus respectivos donos.

Mas foi no seu processo de canonização, 1000 anos após sua morte que a tradição tomou força, pois os documentos necessários para o papa Silvestre oficiar o processo de santidade foram perdidos, então pediram a São Longuinho ajuda, tempos depois os documentos foram encontrados.

Segundo a lenda, os três pulinhos foram adicionados ao longo do tempo, por conta de problemas físicos de São Longuinho.

Ajuda bem vinda

Passado de geração em geração, não é difícil encontrar quem conhece a tradição e já recebeu ajuda de São Longuinho a encontrar objetos perdidos. Pedro Henrique Flagas conta que conheceu a crença a partir de sua tia.

A primeira ajuda que pediu a São Longuinho, Pedro havia perdido a chave da corrente de sua bicicleta. (Foto: Instagram)

“Um belo dia encontro ela procurando algo e enquanto procurava ela falava assim “são longuinho são longuinho ,se vc me ajudar ‘tal coisa' eu te dou três pulinhos”, contou Flagas.

Curioso pela forma peculiar de achar objetos o sobrinho perguntou a sua tia quem era São Longuinho e ela prontamente explicou como funcionava a tradição, tinha que pedir ajuda quando perdesse algo e o santo mostrava onde ele estava, em retribuição deveria dar três pulinhos.

O violinista conta que na hora não deu muita importância para a informação, mas um dia enquanto procurava a chave da corrente de sua bicicleta lembrou da história contada por sua tia.

“Na hora lembrei desse São Longuinho, sem fé e esperança de que ele me ajudasse, e pra minha surpresa o bendito santo me ajudou a achar. Eu todo ‘faceiro' o retribui com os três pulinhos, e até hoje quando perco algo faço esse ritual.” relata o músico.

Ainda relatou que houve outras vezes que pediu ajuda do santo pra achar objetos, e certa vez encontrou mas não retribuiu com os pulinhos.

“Lembro que uma vez não dei os três pulinhos e passei um bom tempo sem achar as minhas coisas, acho que se não de os seus três pulinhos ele deve ficar brabo e passa um tempo sem da aquela ajudinha pra pessoa” finaliza Pedro Henrique.

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.