Menu

Notícias

Chuva na capital maranhense superou a previsão

A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) está com forte atividade convectiva sobre o norte da Região Nordeste do Brasil, especialmente nos estados do , Piauí e Ceará. Com isso, áreas de instabilidade estão presentes no centro norte do Maranhão e provocam chuvas, trovoadas e ventos fortes.

É o que tem ocorrido nos últimos dias, com especial atenção para a chuva que ocorreu na capital, a partir das 18h do dia 13, indo até as primeiras horas de ontem (14).

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), choveu 133,0 mm na capital e Região Metropolitana, registrado pelas estações do INMET. O grande volume de chuva gerou pânico entre a população que estava nas ruas no momento da chuva. Usuários de transporte coletivo, pedestres, condutores de veículos, moradores de áreas que alegaram, muitos tiveram transtornos em vários bairros.

A moradora do Anil, que estava voltando para casa por volta de 21h, teve que esperar a água escoar para poder atravessar. “Consegui chegar em casa quase 1h da manhã. Nunca tinha visto isso”, disse a professora Cláudia Campos. Em vários pontos da capital, São Luís, e Região Metropolitana (São José de Ribamar. Raposa, Paço do Lumiar) foram registrados alagamentos, carros e motos sendo atingidos pela água, e felizmente, apenas danos materiais. Em um condomínio na estrada de Ribamar, a água invadiu apartamentos.

Na Avenida dos Franceses, a área administrativa do Hospital da Criança. Dr. Odorico de Amaral Matos, também foi invadida pela água. Funcionários e acompanhantes ajudaram a conter o volume de água.

Segundo o Núcleo Geoambiental (NuGeo) da Universidade Estadual do Maranhão, o alerta de tempo adverso persiste para toda esta semana. “Especialmente no centro norte do Maranhão, com potencial para deslizamentos de terra, transbordamentos de rios e alagamentos. Os acumulados de chuva podem ultrapassar a marca de 100 mm”, disse Andréa Cerqueira.

A chuva intensa do dia 13 também foi prevista pelo Inmet, com índice pluviométrico entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos (60-100 km/h). Durante a semana a previsão é de mais chuva.

Março sempre é o mês mais chuvoso do ano

De acordo com o NuGeo, no dia 13 o volume de chuva foi de 133mm na capital, As cidades que tiveram maior índice pluviométrico nesse período foram Zé Doca, com 84.4mm, e Buriticupu, 84,0mm.

O mês de março é o mês mais chuvoso do ponto de vista climatológico, pois, segundo a análise, marca uma fase mais ativa da ZCIT na faixa Norte e Nordeste do Brasil, incluindo o centro norte do Maranhão. “Normalmente em março se observa chuvas da ordem de 500 mm no extremo norte, 200 a 300 mm na faixa central e 150 a 200 mm no extremo sul”, diz o NuGeo.

Alerta Vermelho

Um novo alerta com grau de severidade “Grande Perigo” foi emitido ontem pelo Inmet, com duração até as 10h desta quarta-feira, 15. “Chuva superior a 60 mm/h ou acima de 100 mm/dia. Grande risco de grandes alagamentos e transbordamentos de rios, grandes deslizamentos de encostas, em cidades com tais áreas de risco.” As áreas afetadas são Norte, Centro e Oeste Maranhense.

Em caso de rajadas de vento: (não se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda).

Se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia. Em caso de emergência, acione a Defesa Civil (telefone 199, na capital, 98 98421-0091) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).

Acompanhe e siga nossas redes sociais:
InstagramTwitter Facebook, além de compartilhar e comentar. Denúnciavídeosfotos sugestões: Mande no Whatsapp – (98) 99144-5641


source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários