Chioma Nnadi será primeira mulher negra a trabalhar como editora da Vogue Britânica; Ela assume o cargo do icônico Edward Enninful

Chioma Nnadi será primeira mulher negra a trabalhar como editora da Vogue Britânica; Ela assume o cargo do icônico Edward Enninful
MIKE COPPOLA/GETTY IMAGES

Em uma mudança significativa, a Vogue Britânica anunciou que a jornalista Chioma Nnadi, 44, deve assumir o cardo de editora da revista de moda no dia 9 de outubro deste ano. O nome de Nnadi começa a ser divulgado cerca de três meses depois que a saída de Edward Enninful, 51, da função foi anunciada. Em junho, ele foi nomeado como Consultor Global da Vogue e é um dos principais nomes cotados para substituir Anna Wintour, Diretora de Conteúdo e Diretora Editorial Global da Vogue.

Foto: Evelyn Freja/The Guardian

Nnadi, que atualmente trabalha como editora do site da edição americana da revista, contou em entrevista para o The Guardian, sobre suas expectativas com relação a esse momento. Ela deve se tornar a primeira mulher negra a trabalhar como editora da revista, famosa pelas capas icônicas comandadas por seu antecessor, um homem negro que fez história. “Ainda significa algo estar na Vogue, ainda tem autoridade. [E há pressão] por causa de Edward. Ele abriu novos caminhos. É mais do que fazer parte de uma revista – faz parte da conversa cultural.”, disse ela ao jornal britânico.

Notícias Relacionadas


A nova editora é filha de um homem nigeriano que chegou no Reino Unido na década de 1960 para estudar e sua mãe é uma enfermeira suíço-alemã. Nnadi foi criada no centro de Londres e trabalhou em veículos independentes como a ‘Trace a Fader', além do jornal ‘Evening Standard'. Nos Estados Unidos desde 2010, Chioma Nnadi mora em Nova Iorque e, além de trabalhar como editora do site da Vogue, a jornalista é co-apresentadora do podcast Vogue e uma das principais redatoras da revista.

Nnadi, que atualmente trabalha como editora do site da edição americana da Vogue, contou em entrevista para o The Guardian, sobre suas expectativas com relação a esse momento. Ela deve se tornar a primeira mulher negra a trabalhar como editora da Vogue Britânica, famosa pelas capas icônicas comandadas por seu antecessor, um homem negro que fez história. “Ainda significa algo estar na Vogue, ainda tem autoridade. [E há pressão] por causa de Edward. Ele abriu novos caminhos. É mais do que fazer parte de uma revista – faz parte da conversa cultural.”, disse.

Ela também ressaltou as diferenças profissionais com Enninful, que é estilista, destacando que ele se dedica mais à moda e estilo, enquanto Nnadi é escritora, mas sem deixar de reconhecer que a Vogue é uma revista de moda: “o impulso é o mesmo, independentemente de você estilizar ou escrever. Edward tinha esse instinto, apesar de sua formação ser diferente da minha. Mas a questão será sempre: como captamos o zeitgeist. É importante pensar sobre quem está contando a história e de quem é a história que estamos contando.”, acrescentou.

Edward Enninful deu as boas-vindas à sua sucessora pela nova função e afirmou estar ansioso para trabalhar com Chioma. “Bem-vindo ao novo chefe de conteúdo editorial da Vogue Britânica, @nnadibynature. Estou ansioso por trabalhar contigo bjs”, escreveu.

Primeiro editor negro da Vogue Britânica

Foto: Valentin Hennequin.

Após seis anos à frente da revista, Edward Enninful anunciou sua saída da Vogue Britânica no dia 2 de junho deste ano. Em um comunicado que surpreendeu o público, o então editor disse: “Estou animado em compartilhar que, a partir do próximo ano [2024], assumirei o cargo recém-nomeado de consultor editorial da Vogue britânica e consultor criativo e cultural global da Vogue, onde continuarei a contribuir para o sucesso criativo e cultural da marca Vogue. globalmente, tendo a liberdade de assumir projetos criativos mais amplos”. Enninful ainda se reportará diretamente para Anna Wintour no trabalho como consultor da Vogue Global.

O estilista nasceu em Gana, país localizado na África Ocidental, e foi para Londres aos 16 anos. Ele começou a trabalhar como editor da Vogue no país em 2017, mas já atuava na Condé Nast, empresa controladora da Vogue, há mais de 25 anos. 

Ele se tornou diretor de moda da Vogue Britânica com apenas 26 anos, um momento histórico que marca a nomeação do primeiro editor negro a liderar a direção de moda de uma publicação tão importante no Reino Unido.  Enninful é responsável por promover um trabalho criativo e diverso à frente da Vogue, levando “modelos de diferentes origens étnicas, idades, tamanhos e identidades de gênero” para as capas da publicação. 

Ele também foi responsável por trabalhar com personalidades queridas da pop como Naomi Campbell, Rihanna e Beyoncé, que lhe concederam entrevistas exclusivas e foram responsáveis por estrelar capas icônicas.

“Algo se abriu dentro de mim depois de dar à luz a minha primeira filha. A partir daquele ponto em diante, eu realmente entendi meu poder, e a maternidade tem sido a minha maior inspiração”, contou Beyoncé ao estilista ao estampar a capa de dezembro de 2020.

O estilista também foi responsável pela capa em que Naomi Campbell revela ter tido uma filha, publicada em março de 2022. A supermodel posou para revista com sua filha nos braços.

Enninful também foi responsável pela belíssima capa em que Rihanna aparece quase sem sobrancelhas e com adornos florais na cabeça, na revista publicada em setembro de 2018. Um período importante para o mundo da moda.

Notícias Recentes




Comments


source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.