CEO da BlackRock, Larry Fink diz que está "muito otimista" com bitcoin e revela surpresa com ETF

Larry Fink, CEO da BlackRock, afirmou na última quarta-feira, 27, que está “muito otimista” com a perspectiva de evolução de preço do bitcoin nos próximos meses. Além disso, o líder da maior gestora de ativos do destacou que ficou surpreendido com o desempenho do ETF de bitcoin lançado pela BlackRock neste ano, com uma demanda acima do esperado.

Fink falou sobre o tema em uma entrevista para o canal Fox Business. Nela, o CEO ressaltou que o ETF da BlackRock se tornou o “ETF com crescimento mais rápido na história do mercado financeiro”, ultrapassando “qualquer outro em termos de crescimento de ativos” e superando as expectativas de Fink nas 11 primeiras semanas de negociação.

Na visão do executivo, o ETF de bitcoin da BlackRock “contribuiu para a criação de um mercado com mais liquidez e transparência”, com destaque para a forte demanda de investidores de varejo. Fink revelou que não estava precificando uma “resposta tão forte” quando a gestora entrou com o pedido de lançamento do fundo.

Além disso, o executivo disse que está “muito otimista” com o futuro de preço da criptomoeda e a sua viabilidade a longo prazo. Anteriormente, Fink afirmou que o investimento no bitcoin seria uma “fuga para a qualidade” e citou o potencial do ativo em servir como reserva de valor.

“Olha, estou muito otimista quanto à viabilidade do bitcoin a longo prazo. Estamos criando agora um mercado que tem mais liquidez, mais transparência, e estou bastante surpreso. Nunca teria previsto isso antes”, ressaltou o executivo.

Banner newsletter Future of Money

Durante a entrevista, Fink também foi questionado sobre as chances de aprovação do pedido da BlackRock para lançamento de um ETF de preço à vista de ether. Na pergunta, jornalistas da Fox destacaram que a SEC tem tentado classificar o ether como um valor mobiliário, o que poderia dificultar a aprovação.

Apesar de não entrar em detalhes específicos sobre o caso, o CEO da BlackRock opinou que “ainda seria possível” lançar o ETF mesmo caso o ether seja classificado como um valor mobiliário. O cenário, porém, seria diferente do encontrado com o bitcoin, que é classificado como commodity.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | TikTok


source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.