Brasil abre mais de 300 mil vagas de emprego em fevereiro

O mercado de trabalho brasileiro registrou abertura líquida de 306.111 vagas com carteira assinada em fevereiro. Os dados fazem parte do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e foram divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

O resultado de fevereiro veio acima da estimativa mediana de instituições financeiras, gestoras de recursos e consultorias, de abertura líquida de 230 mil vagas, segundo o Valor Data. As projeções, todas positivas, iam de 183 mil a 330 mil.

Foram registradas 2.249.070 admissões contra 1.942.959 desligamentos no segundo mês de 2024.

O resultado líquido foi melhor do que o de fevereiro em 2023, quando houve a abertura de 252.487 vagas, na série com ajustes.

Por sua vez, no primeiro bimestre deste ano, foi registrada a abertura líquida de 474.614 vagas.

Os cinco setores da economia tiveram abertura líquida de postos formais de trabalho em fevereiro, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Houve abertura líquida em serviços (193.127); indústria geral (54.448); construção (35.053); comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas (19.724); e agropecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (3.759).

No primeiro bimestre de 2024, quatro setores alcançaram abertura líquida de vagas: serviços (268.908); indústria geral (120.004); construção (81.774); e agropecuária (25.751). Já comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas teve fechamento de 21.824 vagas.

As cinco regiões do país apresentaram abertura líquida de vagas formais de trabalho em fevereiro: Sudeste (159.569), Sul (84.864), Centro-Oeste (34.044), Norte (17.062) e Nordeste (10.571).

No primeiro bimestre deste ano, as cinco regiões também alcançaram abertura líquida de vagas: Sudeste (211.684), Sul (150.024), Centro-Oeste (72.642), Norte (20.715) e Nordeste (19.536).

Intermitente
O Brasil gerou liquidamente em fevereiro 82.101 novos postos de trabalho intermitente, de aprendizes, temporários, contratados por Cadastro de Atividades Econômicas da Pessoa Física ou com carga de até 30 horas. O número foi resultado de 352.465 admissões e 270.364 desligamentos.

No primeiro bimestre deste ano, houve abertura líquida de 119.116 postos não típicos de trabalho, resultado de 657.947 admissões e 538.831 fechamentos.

Salário
O salário médio de admissão de novos empregados com carteira assinada recuou para R$ 2.082,79 em fevereiro, conforme divulgado no Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Em janeiro, estava em R$ 2.133,21.

Já o salário médio de demissão ficou em R$ 2.161,42 em fevereiro, contra R$ 2.156,99 um mês antes.

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.