Braide diz que não há motivos para greve de ônibus e nega aumento na tarifa

O prefeito Eduardo Braide (PSD) negou que a tarifa dos ônibus sofrerá aumento e garantiu que o preço será mantido em R$ 4,20. O anúncio foi feito após o Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário decretar greve geral por tempo indeterminado.

Nas redes sociais, o prefeito informa que a gestão municipal vai arcar com o pagamento do percentual negociado entre rodoviários e empresas. “Não há motivos para ter greve e penalizar a população”, disse Braide em vídeo publicado na internet.

Vale lembrar que em fevereiro de 2023, o próprio Eduardo Braide anunciou o aumento de R$ 0,30 no preço das passagens.

Na ocasião, o prefeito também usou as redes sociais para informar que em contrapartida ao reajuste, os empresários fariam melhorias no Sistema de Transporte Público, como aumentar o número de ônibus circulando com ar-condicionado. (Reveja no vídeo abaixo)

Greve rodoviários

A categoria anunciou greve geral por tempo indeterminado após impasse nas negociações com o Sindicato dos Empresários das Empresas de Transporte de Passageiros sobre a Convenção Coletiva de Trabalho de 2024.

A última greve dos rodoviários em São Luís ocorreu em abril de 2023, durou cinco dias e teve o mesmo motivo. Na ocasião, o sindicato cobrava o pagamento dos salários em atraso e a assinatura da Convenção Coletiva de Trabalho de 2023, que garantia um reajuste salarial de 7%.

Naquela época, o SET alegou que o atraso no pagamento dos salários dos rodoviários aconteceu por suspensão nos repasses de subsídios da Prefeitura, que justificou a suspensão dos repasses do subsídio pelo fato dos empresários não estarem cumprindo o acordo de melhorar o transporte público.

Justiça manda rodar 50%

O desembargador Francisco José Carvalho Neto, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), atendeu em parte o pedido do Sindicato das Empresas de Transporte (SET) para suspender a greve dos rodoviários marcada para esta terça-feira (06) e determinou que seja mantida pelo menos metade da frota de ônibus em circulação.

A determinação prevê ainda multa diária de R$ 30 mil caso o Sindicato dos Rodoviários descumpra a decisão da Justiça.

O desembargador cita alguns prejuízos como consequência da paralisação dos trabalhadores, inclusive o risco de suspensão dos serviços públicos.

Nova rodada de negociação

Na tarde desta terça-feira (6), uma nova rodada de mediação vai ser realizada entre o SET e o Rodoviários para discutir a Convenção Coletiva de Trabalho de 2024 e possibilitar o encerramento da greve dos rodoviários. A reunião está marcada para acontecer a partir das 14h, na sede do Ministério Público do Trabalho no (MPT-MA).


source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.