Após morte de jovem, jogador do Corinthians presta depoimento

Dimas Filho, esteve nesta quarta-feira (7/1), na 5ª Delegacia de Defesa da Mulher, na Zona Leste de São Paulo, para prestar depoimento sobre a morte de Livia Gabriele, de 19 anos. O caso aconteceu no último dia 4, durante um encontro da jovem com o jogador da categoria sub-20 do Corinthians.

O atleta chegou acompanhado de seu advogado, Tiago Lenoir. Anteriormente, o especialista afirmou que Dimas conheceu a moça há um mês, através do Instagram. Na data do incidente, os dois se encontraram pela primeira vez.

Lívia teve uma lesão nas partes íntimas após ter relações com o atleta e faleceu depois de quatro paradas cardiorrespiratórias. Segundo o atestado de óbito, a causa da morte foi a “ruptura do saco de Douglas com extensão à parede vaginal esquerda”. A região fica localizada na parte baixa do abdômen entre o útero e o reto.


0

Exames complementares foram solicitados ao Instituto Médico Legal (IML) pela polícia, para esclarecer o motivo da ruptura. O prazo para os resultados é de 30 dias. A Polícia Civil ainda solicitou o histórico de da moça. A investigação não descarta que tenha ocorrido uma fatalidade e aguarda os laudos da perícia.

“Em choque”, diz mãe da jovem que morreu

A mãe da jovem Lívia Gabriele, Lídia da Silva Matos, que morreu durante um encontro com o jogador sub-20 do Corinthians, Dimas Filho, desabafou sobre o incidente e afirmou que a menina não tinha nenhuma condição que pudesse ter causado o problema que a levou a óbito, uma ruptura no Saco de Douglas. “A gente ainda tá muito em choque”, disse.

“Infelizmente eu perdi a minha filha assim, do nada. Ela não tinha nenhum problema de saúde nessa parte ginecológica. Nunca teve problema nenhum. A gente ainda tá muito em choque. Só espero de coração que os fatos sejam esclarecidos”, completou.

Lívia Gabriele tinha 19 anos e estudava enfermagem no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, um dos mais renomados do Brasil. De acordo com os familiares, ela era estudiosa, esforçada e generosa. “Tinha bastante perspectiva de futuro. Ela era muito comprometida com tudo o que ela fazia na vida”, lamentou o pai, Rubem Chagas Matos.


0

 

source

Outras notícias

Saiba mais

Comentários

.